Daniel Paredes nasceu em Wil, Suíça, em 1991.
Licenciado em Instrumento –Variante Guitarra na ESMAE e na classe do professor Artur Caldeira, cedo demonstrou apetência pela Música, vindo a estudar guitarra clássica por influência de seu tio. Aos nove anos passa a viver em Portugal, ingressando no Conservatório Calouste Gulbenkian de Braga através de testes de aptidão vocacional.

Estudou com Rui Gama até à conclusão do seu curso secundário. Paralelamente frequentou cursos de aperfeiçoamento com Ricardo Moyano, Celso Machado, Carlinhos Machado, José Pina, Artur Caldeira, Margarita Escarpa,Sylvain Luc e Richard Galliano.

Obteve o 2º prémio no Primeiro Concurso de Guitarra do Fundão, 2º prémio no 1º Concurso Luso-Espanhol de Fafe e ainda dois primeiros prémios no Conservatório Calouste Gulbenkian de Braga.

 
   

Atraído por diversas linguagens musicais como o Jazz ou o Fado, tem-se demonstrado ecléctico no repertório, apresentando-se em público com regularidade em Portugal e ainda em França, Alemanha, Suíça, Roménia, Lituânia e Turquia. Foi membro do grupo Som Ibérico, apresentando-se em importantes festivais de World-Music na Península Ibérica. Em 2012 apresentou-se no 15º Festival de Músicas do Mundo – Universidade de Nicósia, no Chipre, Em Setembro de 2014 integrou o projecto Crossover Fado, com Artur Caldeira, António Saiote, António Augusto Aguiar, Jed Barahal, Jorge Alves, Vitor Vieira, Ana Tedim, Márcio Pinto e Ana Barros.

Participa na edição de 2017 do festival internacional Música da Primavera, em duo com Artur Caldeira, recebendo boas críticas pela versatilidade do projecto. Realizou o arranjo do tema Voy, integrante do último CD de Ricardo Ribeiro, tendo gravado o mesmo tema com Artur Caldeira. No âmbito do Fado, destacam-se as participações performativas com Ricardo Ribeiro, Diamantina Rodrigues, Tânia Oleiro, José Luís Nobre Costa, Prof. Joel Pina, Luís Guerreiro, Pedro de Castro  e Artur Caldeira. È músico integrante do projecto Clarinete em Fado, de António Saiote, e membro do Ensemble Vox Angelis.

A sua versatilidade tem contribuído para que um largo número de jovens guitarristas o procurem para aulas deste instrumento. Leccionou no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga, nos anos lectivos 2012/2013, 2014/2015 e 2015/2016.

Frequenta actualmente o II ano de Mestrado em Interpretação Artística na ESMAE, com o tema “ A influência do jazz no repertório da guitarra clássica “.

 

 
   
   
   

 

   
   
   
   
   


   
   
 
  Homepage Mapa do Site Topo da Página